Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata
Índice




Com o sistema previamente configurado através das Configurações Iniciais para Emissão de CT-e, clique no botão "Emissão de CT-e" da Barra de Favoritos e selecione o item "Emissão de CT-e Simplificado".

Esta opção também está disponível no menu Operações | Emissão de CT-e | Emissão de CT-e Simplificado.

Para exemplificar esta Emissão, utilizaremos a inclusão de CT-e através de NF-e via iXML (outras formas de inclusão da Nota Fiscal podem ser visualizadas aqui).




Parte 1 - Identificação


Na tela de Emissão de CT-e Simplificado, selecione a opção CT-e através de NF-e via ixml.com.br no menu do botão "Incluir".

 Esta opção também está disponível no item correspondente do Menu da tela e no menu do botão "Incluir" da aba Parte 2 - Documentos.



Na tela de Importação de NF-e via ixml.com.br, defina os itens de busca utilizando as opções de filtro disponíveis para os campos "Opções de Busca", "Listar Apenas" e "Limitar Quantidade".


CamposDefinição
Opções de BuscaPermite definir através de quais informações deseja filtrar os lançamentos, se pela Busca inteligente ou por outros dados, como da Empresa, Emitente, Destinatário ou Placa do Veículo.
Listar ApenasDefine quais documentos devem ser filtrados, se os "Documentos Não Importados", "Documentos Importados" ou "Todos os Documentos".
Limitar QuantidadeDefine a quantidade de registros que devem ser importados e listados no grid.


Em seguida, clique no botão "Localizar" para listar as Notas Fiscais que se enquadram nos critérios de busca selecionados. Marque os registros que devem ser importados para a Emissão do CT-e e clique no botão "Importar Documentos". Neste exemplo, buscamos pela NF-e de Número 10614.



Ao realizar a importação, confira se os campos foram preenchidos corretamente e se há a necessidade de modificar alguma informação.

Indique também qual dos participantes do Conhecimento é o Responsável pelo Pagamento (Tomador do Serviço). (piscar o olho)


Ao selecionar o Remetente e o Destinatário, os campos "Local de Coleta / Origem" e "Local de Entrega / Destino" são preenchidos automaticamente com as Cidades destes participantes na sub-aba Informações da Prestação.

Ainda nesta sub-aba, altere o Código Fiscal de Operações e Prestações (CFOP) de acordo com a orientação repassada pelo responsável contábil da sua Empresa, levando em consideração as seguintes informações:

CFOP's iniciados com o número 5 referem-se a transportes Estaduais;

CFOP's iniciados com o número 6 referem-se a transportes Interestaduais;

CFOP's iniciados com o número 7 referem-se a transportes Internacionais.




Ainda na aba Parte 1 - Identificação, há a sub-aba Informações do Veículo, onde podem ser informados os dados dos Veículos Principal e Vinculados, do Proprietário e do Motorista que compõem o transporte.

→ Com a atualização da versão do CT-e para a 3.0, a obrigatoriedade destes dados foram transferidas para o MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais), portanto, não possuem mais campos específicos no CT-e, ficando opcional o preenchimento.





Parte 2 - Documentos


Na aba Parte 2 - Documentos, como a Nota Fiscal Eletrônica já foi importada, basta realizar a conferência dos dados.

Quando for necessário incluir mais de uma Nota Fiscal para o mesmo transporte, clique no menu do botão "Incluir" e selecione uma das opções disponíveis.


Se porventura precisar alterar algum dado na Nota Fiscal, clique no botão "Alterar", realize a alteração do campo desejado e confirme em seguida.

 Caso alguma Nota Fiscal tenha sido incluída erroneamente, selecione-a na listagem das Notas Fiscais Transportadas e clique em "Excluir".





Parte 3 - Cálculo do Frete


Acesse a aba Parte 3 - Cálculo do Frete para informar os valores do Conhecimento.


No quadro Sistema de Cálculo do Valor do Frete, sub-aba Simples, o campo "Peso do Frete" já estará preenchido com o somatório dos pesos informados (Peso, Peso Aferido ou Cubagem) nas Notas Fiscais Transportadas. Habilite o campo "Frete Valor" e insira o valor cobrado pelo Frete.

 No quadro ICMS, sub-aba Cálculo, habilite o item "CST" e selecione o Código da Situação Tributária para o Conhecimento. Se for necessário, preencha o campo "Alíquota" para que seja realizado o cálculo do ICMS.

Caso precise informar um Valor de Pedágio, habilite o campo "Pedágio" no quadro Taxas adicionais que compõem o Cálculo do ICMS.


Os CST's que não permitem a inserção de uma Alíquota são: 40 - ICMS isenção41 - ICMS não tributado, 51 - ICMS Diferido e 90 - Simples Nacional.

Importante: ressaltamos que estas informações devem ser verificadas primeiramente com os responsáveis pela contabilidade da sua Empresa antes de efetuar o preenchimento no CT-e.


Assim que finalizar o preenchimento dos valores que compõem o total do frete, clique no botão "Calcular" do quadro Resultado Final.

 Caso precise incluir uma informação adicional, preencha-a no campo correspondente do quadro Observações.





Finalização do Conhecimento


Confirme o lançamento assim que realizar a conferência dos dados e tiver certeza que está tudo certo.


Ao clicar em "Confirmar", é exibida a tela de Finalização do Conhecimento, apresentando a Série definida nas configurações do sistema e o Número do Documento (na primeira emissão realizada, este campo virá preenchido automaticamente com a numeração "1"). Caso seja a primeira emissão eletrônica realizada pela empresa, clique em "Confirmar".

Se a empresa já efetuava as emissões eletrônicas em outro sistema, deve dar continuidade na numeração que vinha utilizando.

Para alterar esta numeração, marque o item "Número do Documento", preencha-o no campo correspondente de acordo com a numeração da sequência e confirme a operação.



Ao finalizá-lo, o sistema perguntará se o usuário deseja gerar o CT-e. Caso escolha a opção "Não", ele poderá ser gerado posteriormente através da opção "Gerar/Enviar" do botão "CT-e".

→ Após gerar o Conhecimento, se todos os dados estiverem corretos e o CT-e não for Rejeitado, a SEFAZ retornará um dos códigos a seguir:


100 - Autorizado o Uso do CT-e: esta mensagem indica que o CT-e foi autorizado pela SEFAZ.

Após esta autorização, é possível imprimir o DACTE (Documento Auxiliar de Conhecimento de Transporte Eletrônico).


110 - Uso Denegado: caso o Emitente não esteja mais autorizado a emitir CT-e ou haja alguma pendência/irregularidade na SEFAZ relacionada aos participantes.

O CT-e com Uso Denegado não pode ser utilizado, cancelado ou inutilizado.


Para visualizar ou localizar os Conhecimentos emitidos pelo sistema, clique no botão "Localizar" da tela de Emissão de CT-e Simplificado, abrindo assim a tela de Localização de CT-e, onde podem ser realizadas as consultas com base nos filtros disponíveis.





  • No labels
Write a comment…